Início » Plano de saúde

Plano de saúde

Plano de saúde para grávida: saiba até quando vale contratar

  • por

No mundo ideal, a mulher já tem um plano de saúde com obstetrícia (que cobre partos) antes de engravidar e, por isso, não estará sujeita a carência de 300 dias para o parto. Mas na prática, muitas mulheres apenas quando descobrem que estão grávidas só aí é que pensam em contratar um plano de saúde para grávida.

Mas será que vale a pena contratar um plano de saúde quando a mulher já está grávida e tem carência de 300 dias (10 meses) para o parto? Dependendo do tempo de gestação, pode valer muito a pena contratar um plano de saúde para grávida. É o que veremos a seguir.

Continue a ler »Plano de saúde para grávida: saiba até quando vale contratar

Contratar plano de saúde – faça da maneira correta

  • por

Contratar plano de saúde corretamente é importante pois ninguém sabe como será o futuro e muito menos quais serão suas condições de saúde. Um acidente ou uma doença grave podem acarretar despesas que até mesmo famílias ricas não podem pagar.

E isso acontece mais do que muitos de nós imaginamos. Nos Tribunais do país há centenas de famílias, falidas em decorrência de tratamento médico, sendo processadas pelos hospitais. Devem o que não têm, ou então são valores equivalentes ao patrimônio familiar construído ao longo de gerações. São contas de R$ 600 mil, R$ 750 mil, R$ 1,5 milhão, R$ 5 milhões…

Por isso, mesmo que você não possa contratar o melhor plano de saúde, procure contratar um que caiba dentro do seu orçamento. Para te ajudar, veja as perguntas abaixo e entenda o porquê de elas deverem ser respondidas antes de você contratar um plano de saúde?Continue a ler »Contratar plano de saúde – faça da maneira correta

Coparticipação no plano de saúde vale a pena? Faça as contas!

Buscando baratear o custo do plano de saúde muitas clientes se deparam com os planos com coparticipação que é uma modalidade de plano de saúde que o usuário paga, além da mensalidade do plano, uma parte do custo do atendimento prestado. Essa parte pode ser um valor fixo ou um percentual do custo do atendimento.

Como a cobertura é a mesma que de um plano tradicional, muitos consumidores optam por esse serviço devido ao seu, aparente, menor valor mensal. Hoje 52% dos planos de saúde tem coparticipação.

Contudo, é necessário fazer contas porque o cliente terá que pagar uma quantia a cada vez que fizer uma consulta ou um exame, por exemplo.Continue a ler »Coparticipação no plano de saúde vale a pena? Faça as contas!

Quando o plano de saúde deve dar o transporte para cliente ser atendido

  • por

Nem sempre o plano de saúde terá profissionais ou estabelecimentos disponíveis para tratar o cliente dentro da área de abrangência do plano. Isso é mais frequentes em planos de saúde baratos. Dependendo da situação, caberá ao plano dar o transporte do cliente até onde possa ser atendido.

A Resolução Normativa 259 da ANS determina quando a operadora de plano de saúde deve garantir o transporte do cliente a profissionais ou estabelecimentos habilitados para o serviço (procedimento) necessário bem como o retorno ao município de origem. Vamos ver quais são eles:

Continue a ler »Quando o plano de saúde deve dar o transporte para cliente ser atendido

Plano de saúde para empresa esconde pegadinhas

Os planos de saúde coletivos, sejam eles empresariais ou por adesão, representam a grande maioria dos planos comercializados no Brasil, uma vez que o mercado passou a atuar prestigiando a contratação coletiva. No entanto, ele escondem uma grande pegadinha: o reajuste de preços não é controlado pela ANS e sim negociado entre as partes contratantes.Continue a ler »Plano de saúde para empresa esconde pegadinhas

Prazos máximos de atendimento dos planos de saúde

Quando contratamos um plano de saúde normalmente é para evitarmos os problemas da rede pública de saúde e um dos mais graves deles é a demora no atendimento que pode chegar a meses ou até mesmo anos.

No entanto, algumas operadoras de planos de saúde reduziram e sobrecarregaram suas redes conveniadas – principalmente nos planos de saúde baratos –  obrigando seus clientes a esperar muito antes de serem atendidos. Essa demora chegou a um ponto tão crítico que a ANS foi obrigada a regulamentar os prazos máximos de atendimento. Continue a ler »Prazos máximos de atendimento dos planos de saúde

Plano de saúde barato: cuidado

Não há nenhum problema em procurar um plano de saúde barato, com uma cobertura adequada e que se encaixe dentro do orçamento disponível. Na verdade, todo o cliente deveria fazer isso pois ajudaria a tornar o mercado mais eficiente.

O problema é não prestar atenção aos fatores que estão por trás de planos de saúde baratos: rede credenciada reduzida, abrangência da rede credenciada pequena, coparticipação ou planos coletivos.

A presença de um ou mais desses fatores não necessariamente é ruim mas aumenta o risco de deixar o cliente na mão quando ele mais precisar de atendimento.Continue a ler »Plano de saúde barato: cuidado

Plano de Saúde para MEI – novas regras

A criação do MEI, categoria de pessoa jurídica denominada microempreendedor individual trouxe inúmeros benefícios para  empreendedores de diversos setores. Entre os benefícios podemos destacar direitos previdenciários, CNPJ, emissão de nota fiscal, etc

Um dos benefícios que os empreendedores podem ter ao se formalizar como MEI é a possibilidade de contratar planos de saúde coletivos empresariais. Esse tipo de plano de saúde costuma ter mensalidade inicial até 40% mais barata do que a de planos individuais.

Como houveram muitos abusos por parte de maus corretores que chegavam a criar MEIs em nome de seus clientes, que só tomavam conhecimento de terem aberto uma pessoa jurídica quando chegavam as notificações de impostos a pagar, a ANS regulamentou a contratação do plano de saúde coletivo empresarial por empresário individual e microempreendedores individuais (os MEIs).
Continue a ler »Plano de Saúde para MEI – novas regras