Compra de carência nos planos de saúde – como funciona hoje

Quando pesquisamos planos de saúde para contratar ou fazer a portabilidade, muitas vezes ainda nos deparamos nos folhetos de propaganda com o termo “compra de carência ou aproveitamento de carência”. Mas você realmente sabe o que isso significa?


A compra de carência (ou redução de carências ou aproveitamento de carências) era o termo utilizado quando a operadora de planos de saúde aproveitava o tempo de pagamento dentro do período de carência do cliente em um plano anterior, reduzindo as carências do novo plano por esse período pago.

Este termo “compra de carência” é pouco utilizado hoje em dia. O que existe atualmente  é um termo  aditivo assinado pelo cliente ao trocar de plano, estabelecendo que as carências são reduzidas de acordo com regras específicas da nova operadora.

imagem mostrando regras para entrar em um plano de saúde sem carência (ou com compra de carência)
A prática de compra de carência vem caindo em desuso com o uso de aditivos contratuais que preveem a redução de carências desde que o novo cliente do plano de saúde atenda condições especificadas pela nova operadora

Diferença entre compra de carência e portabilidade

A compra de carência é uma condição comercial estabelecida (ou não) pela operadora de plano de saúde, com o objetivo de conquistar novos clientes vindos da concorrência.

A portabilidade é uma regra criada pela ANS para permitir a troca de plano de saúde sem a necessidade de cumprir novas carências, inclusive para parto e doenças pré-existentes

Para trocar de plano de saúde com compra de carência não é necessário cumprir as mesmas exigências estabelecidas para a portabilidade, determinadas pela ANS. Na compra, as regras criadas e impostas pelas operadoras são mais flexíveis, mas não contemplam todas as garantias da portabilidade, por que não costumam aproveitar as carências para parto e nem para doenças ou lesões pré-existentes.

Lembre-se: caso sua nova operadora proponha-se a comprar a carência do plano anterior, peça isso por escrito em um termo aditivo ao contrato. Isso pode evitar muitas dores de cabeça no futuro.

 

Cotar plano de saúde agora!

Voltar ao Guia de Plano de Saúde

 

 

Coloque sua opinião e ajude a enriquecer esse debate!